RETOMANDO O FIO DA MEADA

O Alto Comando do GNSOV analisou os escritos que achou aqui na editoria do blog, cortou algumas partes e resolveu publicar o que achou de interessante. Portanto, quem quiser, pode continuar lendo esta estória do Agoravaiquistão. Achamos tudo isso uma bobagem, mas resolvemos não impedir que esta curiosa cultura agoravaiquistã seja divulgada entre nós.

O Agoravaiquistao é um reino em que não se produz nada. Nada de agropecuária, nada de indústria, nada de construção civil. Nadica de nada, como se diz aqui no Brasil. Então, como sobrevive esta população, esta sociedade que, ao que parece, vive em torno do ensinar e aprender? É que um sujeito muito rico, antigamente, tendo adoecido de uma diarreia constante e crônica, jurou que se se curasse, deixaria uma parte da sua fortuna no banco e, com os rendimentos deste capital, sustentaria toda a população deste pedaço de chão chamado Agoravaiquistão. Escreveu isto num testamento, fez um depósito bilionário no banco e … morreu. Morreu tristemente sentado no vaso sanitário se esvaindo em fezes. Não conseguindo retirar o dinheiro para si, e mesmo porque não precisava, pois continua rica até hoje, a viúva resolveu cumprir com o que estava no testamento, ainda que o marido não se tenha curado.

Desta forma, o povo do Agoravaiquistão não precisa produzir nada. Uma parte da população ensina, outra parte  ajuda a parcela que ensina a ensinar e uma terceira parte, mais numerosa, se conforma em tentar aprender sem receber nada, ou quase nada. A parte que ensina ganha relativamente bem, a parte que ajuda a ensinar ganha não tão bem, mas ganha. E a parte maior não ganha, mas mas recebe alguns incentivos e têm esperança de, mais tarde, se mudar para terras vizinhas e arranjar algum emprego lá. Tudo de que a população precisa, compra-se fora. Os comerciantes do entorno deste reino vivem até satisfeitos por fornecerem de um tudo que esta comunidade está disposta a comprar.

O sistema de governo do Agoravaiquistão é muito interessante, pois um rei é eleito para um reinado de quatro anos, podendo se reeleito, reinar por mais quatro. Não mais que isto. Não transfere o trono por herança, mas geralmente tenta passar para um comparça. Não é o governo que paga a população uma vez que a viúva é que sustenta, mas, às vezes, o rei corta o ponto da galera quando está de mau  humor. Isto dá muita discussão mas, geralmente, a turma fica quietinha e espera os maus humores do rei se acalmarem.

Interrompemos nossa narração para transmitirmos um comunicado do sindicato, aquele em que aplicamos um golpe, ou melhor, resolvemos afastá-lo do blog através de uma intervenção. Reconhecemos que é uma situação esdrúxula: o Grupo que Nem sempre Sabe para Onde Vai dar espaço para pronunciamento do poder deposto. Esta situação talvez possa ser explicada por dois motivos: primeiro deve ser porque este Grupo, realmente não sabe para onde vai e, segundo, porque a informação deve ser boa para o leitor. Ou não.

Enfim. Vamos lá:

O SINASEFE Sergipe torna público que o Blog “VOTONOIFS” não pertence a este sindicato em sua atual gestão, e que as providências para que seja desvinculado do site oficial do sinasefe/se já foram adotadas. A imparcialidade é um dos nossos objetivos (vamos pular esta baboseira) … Ressaltamos que o sinasefe participará (mais baboseiras) e conta com a participação, etc, etc, etc. (Pela importância que aquele sindicato acha que tem, fizeram esta nota em caixa alta, porém nós o colocamos no seu devido lugar. Eta povinho chato!).

Chega. Já demos muita colher de chá. E antes de retomarmos a narrativa de ficção sobre o reino do Agoravaiquistão, em comentário desta nota tão borocochô, lembramos aos leitores a célebre frase do nosso jornalista guru, Fernando Brito: “A política sem polêmica é a arma das elites”.

Retomamos a narrativa sobre este interessante reino do Agoravaiquistão com duas notícias muito interessantes não sei pra quem. A primeira é que acabaram de aprovar uma lei lá que muda a grafia do nome que agora é AGORAVAIQISTÃO. Parece que o povo já está nas ruas comemorando esta importante mudança que simplifica significativamente a vida da população, segundo eles.

A segunda notícia é que o candidato João Pureza acaba de conseguir no Tribunal Revisional da Estória rever aquela informação que demos de que ele não era de oposição e  que ele houvera sido demitido da administração do rei Alvailton. Ele sustenta que, na verdade ele pediu demissão. Agora o TRE deu-lhe ganho de causa. Então que se divulgue: João Pureza nunca foi demitido e está alegre e satisfeito instalado na oposição nas eleições para rei no reino do Agoravaiqistão (já com a nova grafia). Em entrevista dada agora há pouco na televisão, disse: “Isto era intriga da oposição!”

Mas, como este post está ficando muito longo, vamos parar por aqui.

No próximo, prometemos falar mal dos outros candidatos para equilibrar a coisa. Isto, se a censura deixar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s